Cultura, Viagem

Quatro delícias de quatro cidades italianas | Veneza

Com paisagens únicas e encantadoras, Veneza traz paz! Muito mais que passear pelos canais à bordo das gôndolas, explorar a cidade a pé é sensacional. Descobrir e se encantar com as estreitas ruas úmidas que acabam em um canto florido com pequenas embarcações enche o coração de felicidade. Aliás, foi em uma dessas caminhadas sem destino que descobri uma das delícias que divido por aqui: a Libreria Acqua Alta.

DSC00597

• Conhecer e degustar no Caffè Florian

A mais antiga confeitaria de Veneza abriu as portas em 1720 com outro nome, mas o nome de seu primeiro proprietário, Floriano Francesconi, foi o que a tornou conhecida. Com uma arquitetura e decoração tradicionais e luxuosas, o clima do Caffè Florian não é diferente: com mesas ao ar livre na bela Piazza San Marco e apresentações musicais, é fácil passar ao menos uma tarde toda por lá.

DSC00699
Mesas ao ar livre no Caffè Florian

• Garimpar itens em vidro de Murano

De pequenos souvenirs, como brincos e espelhos de bolsa, a grandes vasos decorativos coloridos, o vidro de Murano está presente em utensílios domésticos, como espátulas e cortadores de pizza, e também em jóias. A matéria-prima leva o nome do arquipélago italiano onde é produzida, e Veneza está repleta de peças encantadoras no material tanto em feiras como em lojas de luxo. Tem vidro de Murano para todos os gostos e bolsos.

DSC00668

DSC00672
Jóias com murano

• Visitar a Libreria Acqua Alta

Um ambiente tão interessante quanto caótico. Apaixonados por livros perderão horas entre as pilhas de livros em mesas, prateleiras, banheira e até dentro de uma gôndola na Libreria Acqua Alta. Apesar de parecer, tal exposição não foi feita ao acaso: ela serve para proteger os produtos quando as águas dos canais sobem e inundam a loja (o nome, Livraria da Água Alta, também não é por acaso). Além dos livros, belos postais e pôsteres para presentear. Prepare-se para sentir-se em um filme antigo e para encontrar gatinhos circulando em meio a tudo isso.

• Saborear a culinária local e a vista para o Grande Canal ao mesmo tempo

Em uma cidade tão atípica, passei horas caminhando e me perdendo entre as vielas e becos. Da mesma forma, era irresistível reservar tempo para uma refeição demorada, com direito à birra italiana, em um dos restaurantes com vista para o Grande Canal de Veneza. A dica é degustar uma massa com frutos do mar  no almoço, enquanto observa o movimento de turistas e das gôndolas em um dos pontos mais agitados da cidade, e um risoto com vinho ao final do dia, admirando o pôr do sol ao som de artistas locais.

DSC00652

DSC00689

(Fotos: acervo pessoal)

+ | Leia também as publicações sobre RomaFlorença e Milão.

Moda

100 bolsas da temporada internacional

Elas são indispensáveis. E escolher uma bolsa é uma decisão bastante pessoal: mais do que seguir uma tendência de moda, o modelo precisa estar alinhado com o seu estilo de vida e apto a transportar o que você precisa, tanto no dia a dia como em ocasiões especiais. Selecionei 100 modelos das passarelas de Nova Iorque, Londres, Milão e Paris, para inspirar essa escolha com modelos e tamanhos para todos os gostos.

Modelos clássicos nunca saem de moda. Mas a cada temporada, ganham cores, acabamentos e detalhes diferentes. Das monocromáticas com um novo mix de texturas, misturas de estampas ou novas cores (clique para ver, nos favoritos de Londres, os modelos da Burberry), às it bags repaginadas com aplicações que estão em alta, como os insetos na Bamboo Bag, da Gucci, as bolsas também podem manter detalhes tradicionais em peças com novas sugestões de uso. Na Chanel, a bolsa bicolor matelassê aparece com suas alças de corrente vestidas de outra forma.

daks-20
Daks
altuzarra-fendi-balmain
De cima para baixo, da esquerda para a direita: Altuzarra, Altuzarra, Fendi e Balmain
fendi-12
Fendi
gucci-22
Gucci
gucci-29
Gucci
chanel-28
Chanel
chanel-30
Chanel

Assim como a Chanel, as grifes Hermès e Fendi são reconhecidas por suas bolsas clássicas. Nessa temporada as peças foram reeditadas com bordados e/ou alças diferenciadas, vistas também nos desfiles da Altuzarra, Balmain e Shiatzy Chen.

hermes-27
Hermès
fendi-16
Fendi
shiatzy-chen-5
Shiatzy Chen

Os bordados na Alexander McQueen, Dolce & Gabbana e Alberta Ferretti possuem cores vibrantes, flores 3D e fios metalizados que não passam despercebido. Na lista de favoritos: a mochila azul marinho com bordado dourado da Alberta Ferretti, para trazer o esporte para visuais básicos com camisa branca e jeans.

mcqueen-alberta-ferretti-deg
De cima para baixo, da esquerda para a direita: Alexander McQueen, Dolce & Gabbana e Alberta Ferretti
alberta-ferretti-31
Alberta Ferretti

Toque esportivo também nas alças e materiais das bolsas da Versus Versace e da Moncler Gamme Rouge, que misturou referências com um delicado floral retrô.

versus-versace-11
Versus Versace
versus-versace-12
Versus Versace
moncler-gamme-rouge-18
Moncler Gamme Rouge
moncler-gamme-rouge-19
Moncler Gamme Rouge

Do esportivo para o fun, as passarelas da Coach e Jeremy Scott trazem estampas divertidas e personagens em pequenas bolsas estruturadas. Dolce & Gabbana e Valentino são outras  duas grifes que apostam em um detalhe lúdico para o inverno através de detalhes delicados, desenhos e cores contrastantes respectivamente.

coach-jeremy-scott
Coach (em cima) e Jeremy Scott
dolce-e-gabbana-20
Dolce & Gabbana
dolce-e-gabbana-35
Dolce & Gabbana
valentino-13
Valentino

Cor! É o que não falta na bag “desenhada” da Prada, um clássico reeditado com bom humor, e nas bolsas e malas da Pucci, com as tradicionais estampas da grife. Que tal combinar com a roupa…

prada-12
Prada
pucci-9
Pucci
pucci-8
Pucci

Como fizeram a Custo Barcelona e a Anteprima, com suas carteiras estampadas? Falando nisso, as carteiras da temporada internacional aparecem em trio, na Fendi, ou em tamanho maxi, como nas marcas acima citadas, na Roksanda e na Prada, que desfilou um modelo incrível em tricô. Para não deixar nada em casa.

custo-barcelona-anteprima
Custo Barcelona (em cima) e Anteprima
fendi-15
Fendi
fendi-17
Fendi
roksanda-15
Roksanda
prada-14
Prada

Mais que maxi carteiras e bolsas duplas (clique para ver os modelos da Anya Hindmarch e da Gucci, em Londres e Milão), bolsas em tamanho GG passaram pela passarela da Coach,  Jil Sander, Jason Wu (que também conta com uma dupla de maxi e mani bag) Tod’s entre outras marcas…

coach-23
Coach
jil-sander-jason-wu
Jil Sander (em cima) e Jason Wu
jason-wu-18
Jason Wu
tods-28
Tod’s

E ganharam proporções ainda maiores em Paris, nos desfiles de grifes como Balenciaga e Céline.

 

balenciaga-6
Balenciaga
celine-12
Céline

Em contraponto, não faltou bolsa pequena para completar visuais festivos ou trazer “riqueza” para um look casual em dias onde documentos e celular bastam. Nos desfiles da Elisabetta Franchi, Emporio Armani, Balmain, Gucci e Lanvin, mini bags douradas, com alça de corrente, tecidos nobres e/ou detalhes de franjas, penas, pedras e pérolas. Destaque para a bolsa da passarela de John Galliano, que mistura corda, elemento rústico, e bordado delicado.

elisabetta-franchi-emporio-armani-balmain
De cima para baixo, da esquerda para a direita: Elisabetta Franchi, Elisabetta Franchi, Emporio Armani e Balmain
gucci-20
Gucci
lanvin-16
Lanvin
lanvin-17
Lanvin
john-galliano-8
John Galliano

Pedrarias, paetês, cristais e materiais metalizados em bolsas pequenas, médias e grandes. Anya Hindmarch, Giorgio Armani, Elie Saab, Tory Burch, Shiatzy Chen, e Dolce & Gabbana, são algumas das grifes que encheram a passarela de brilho e mostraram que os mesmos materiais podem ser retrô, românticos, descolados ou boho, dependendo da interpretação (e do restante da produção, claro).

ANYA-hindmarch-18
Anya Hindmarch
giorgio-armani-21
Giorgio Armani
elie-saab-tory-burch
Elie Saab (em cima) e Tory Burch
shiatzy-chen-3
Shiatzy Chen
dolce-e-gabbana-32
Dolce & Gabbana

Tachas e correntes marcaram presença nas coleções da Prada, Alexander McQueen (combinadas à braceletes pesados), Michael Kors e Alexander Wang, que apostou correntes largas tanto nas bolsas como nas pochetes da marca.

prada-11
Prada
alexander-mcqueen-20
Alexander McQueen
alexander-mcqueen-21
Alexander McQueen
michael-kors-23
Michael Kors
alexander-wang-16
Alexander Wang
alexander-wang-22
Alexander Wang
alexander-wang-18
Alexander Wang

 

Com o mesmo peso visual, os modelos com referência étnica das coleções da Balmain, Fendi e Valentino trazem metais misturados a animal print, franjas e penas (coloridas, na coleção da Valentino)…

balmain-fendi
Balmain (em cima) e Fendi
valentino-14
Valentino

Mas são as peles que confirmam sua forte presença nas próximas estações, em roupas e acessórios. As alças de pele estão com tudo, e são uma ótima maneira de atualizar bolsas antigas. Minhas preferidas: as bags com cartelas de cores interessantíssimas da Prada (amarelo com marrom e verde, e rosa com caramelo marrom e vinho são algumas delas).

fendi-miumiu-giorgio-armani
De cima para baixo, da esquerda para a direita: Fendi, Fendi, Miu Miu e Giorgio Armani
prada-13
Prada
prada-15
Prada

A alça é pouco? Tem modelo todo de pele em tons neutros na coleção da Fendi, e pele colorida nas passarelas da Shiatzy Chen, Altuzarra e Elie Saab.

fendi-14
Fendi
shiatzy-chen-1
Shiatzy Chen
altuzarra-27
Altuzarra
elie-saab-42
Elie Saab

Em meio a tantos detalhes, modelos com poucos adornos se destacam por suas formas nos desfiles da Gabriela Hearst, Giorgio Armani, Anteprima e Emporio Armani…

gabriela-hearst-9
Gabriela Hearst
gabriela-hearst-14
Gabriela Hearst
giorgio-armani-22
Giorgio Armani
anteprima-15
Anteprima
anteprima-14
Anteprima
emporio-armani-33
Emporio Armani

Entre os modelos estruturados, linhas curvas ou retas em bolsas atemporais com tons neutros ou escuros para comprar hoje e usar sempre: as redondinhas em cores como marinho e vinho, da Chloé, e as quadradas com poucos detalhes, como as bolsas dos desfiles da Jason Wu, Roksanda e Victoria Beckham, são investimento certo.

chloe-15
Chloé
chloe-18
Chloé
jason-wu-17
Jason Wu
roksanda-victoriabeckham
Roksanda (em cima) e Victoria Beckham

E os modelos geométricos da Cushnie Et Ochs são uma verdadeira obra de arte. Para deixar qualquer visual cheio de informação com sutileza. Amor é pouco.

cushnie-et-ochs
Cushnie Et Ochs

(Imagens: divulgação)

 

Beleza, Viagem

Maquiagens e cosméticos made in Italy + Boas compras de beleza na Itália e em Paris

Com saudades de falar sobre beleza, e satisfeita com a maior parte das compras feitas na Itália, volto a atualizar a seção de beauté com minhas aquisições made in Italy e mais um pouco.

A marca de maquiagens italiana Kiko, que abriu sua primeira loja por aqui no final do ano passado, foi minha primeira parada de beleza da viagem. Desde que uma amiga me presenteou com um duo de sombras da marca estava ansiosa para testar outros produtos, e em meu segundo dia em Roma visitei uma das muitas (muitas mesmo!) lojas da Kiko, e não parei mais. Não sei dizer em quantas “Kikos” entrei, e em cada uma delas descobri um produto ou desconto diferente. De lá vieram grande parte dos presentes que trouxe, além de diversos produtos da minha atual lista de favoritos.

Um deles é o corretivo laranja (8,95  €), indicado para neutralizar olheiras roxo-acinzentadas. Experimentei o produto na loja e adorei o efeito já na primeira aplicação: cor e textura suaves (fácil de espalhar) e uma boa cobertura. Tenho olheiras escuras e vale dizer que o produto não as cobre totalmente. Como esse não é meu objetivo, para suavizá-las é o suficiente.

Outro favorito é a sombra em bastão (6,95  €) que, bem pigmentada e muito prática, entra também para a lista de arrependimentos: arrependimento por não ter comprado outras cores! Não craquela, é suave, dispensa pincel e dura o dia todo (segundo a embalagem, ela dura oito horas). Eficiente tanto para maquiagens para o dia como para visuais noturnos, dependendo da intensidade. Mais produtos para os olhos que aprovei: a máscara de cílios extra volume Luxurious Lashes (7,95  €), o lápis delineador (5,50  €), que ficou de fora da foto mas aparecerá em breve por aqui, e o curvex da marca.

DSC03242-2
Para os olhos: corretivo laranja, sombra em bastão e máscara Luxurious Lashes

A dupla de lip scrub Velvet Lips + lip balm Kiss Balm (a caixa vermelha na foto da sacola) é excelente para esfoliar e hidratar os lábios, preparando-os para o batom. Quando o assunto é batom destaco os batons em lápis (3,95  €), mais um item de maquiagem super prático.

DSC03236-2
Para os lábios: duo Angel Kiss Set (lip scrub + lip balm) e lápis batom
20160815_165830
A minha “sacola final” da Kiko

Visitei outras lojas de maquiagem, incluindo a Wycon Cosmetics que também tem coisas bacanas a preços amigos e onde comprei apenas uma escova de cabelo (essa!), mas fui econômica nos itens. Não uso muita maquiagem, e sempre prefiro gastar em cremes e outros cosméticos. Por isso, passei um tempo considerável em frente às prateleiras de beleza do Eataly, em Milão.

Em uma publicação sobre Milão comentei sobre o Eataly, um mercado italiano (com filial no Brasil, em São Paulo) que conta com uma seção de beleza super “recheada” de produtos italianos e muitos cosméticos naturais. No Eataly comprei uma água termal da Terme Di Lurisia, uma máscara facial de maracujá e um hidratante de tomate preto (!). Todos com preços interessantes (nas fotos é possível ver o preço de alguns itens) e naturais.

A máscara facial, da Dottoressa Reynaldi, me assustou um pouco na primeira aplicação: a pele fica com aspecto oleoso, mas basta alguns minutos para que a pele absorva o produto e fique super hidratada (não oleosa). O hidratante facial anti sinais, que me conquistou pela embalagem similar a de uma geleia, é meu creme de uso diário atual; e apesar da textura um pouco mais consistente que a do meu hidratante noturno (da Natura Chronos), é bem suave na pele (e o cheiro é delicioso).

eataly-2
Cosméticos no Eataly, em Milão

eataly-1

eataly-3

DSC03298

Lugar imperdível para apaixonadas por produtos de banho e cosméticos em Roma: a Farmácia Piazza Di Spagna. Comentei sobre ela no post sobre compras em Roma (aqui), e de lá trouxe um protetor solar (12,90 €) e um óleo (15 €) que pode ser usado tanto no cabelo como no corpo. Ainda não testei o produto nos fios, mas no quesito hidratação corporal é maravilhoso!

Foi também em Roma, mais precisamente na estação Roma Termini, que comprei alguns produtos da marca francesa Yves Rocher. O demaquilante bifásico (6,90  €) é um dos melhores removedores de maquiagem que já experimentei: limpa mesmo e não extrapola na oleosidade. Outro aprovado da Yves Rocher é o gel refrescante Hydra Vegetal (13,90  €), para atenuar bolsas e olheiras e deixar uma sensação refrescante na área dos olhos pela manhã. Em Curitiba, a loja da marca fica no piso superior do Park Shopping Barigüi.

DSC03258
Da Farmacia Piazza Di Spagna, em Roma
DSC03272-
Dois favoritos da marca francesa Yves Rocher

Em Paris, algumas compras na Sephora. Como grande parte das aquisições são produtos já bem conhecidos, destaco dois itens que comprei pela primeira vez e que vale a pena adquirir por lá: a base mineral da bareMinerals (31,50 €), que parece não estar mais disponível nas lojas brasileiras, e o Surf Spray capilar da Bumble and Bumble (15 €), pois nunca vi para vender por aqui. Não apenas a base mas todos os produtos da bareMinerals são uma excelente escolha para “portadoras” de peles sensíveis e o Surf Spray é minha dica para quem, como eu, gosta de deixar o cabelo com aquele ar despenteado e com um pouco mais de volume.

DSC03303

(Fotos: acervo pessoal)

Moda

Favoritos da PFW (inverno 17/18)

Da Semana de Moda de Paris, quatro favoritos que mostram tendências de forma palpável, truques de styling para incorporá-las ao visual e ótimas composições hi-lo. Para usar já!

• O futurismo clássico da Chanel

Os tradicionais casaquetos e conjuntos da Chanel aparecem inseridos em uma atmosfera futurista com um toque esportivo na coleção de inverno da grife. Para evocar essas referências, modelagem estruturada, fios metalizados, detalhes em metal, sobreposições (de manga longa, vestido e bermuda, por exemplo), estampas de luas e astronautas e acessórios com detalhes com brilho, espelhados e/ou furtacor. As faixas de cabelo prateadas bordadas com pérolas e pedras resumem bem a mistura do universo clássico da marca com duas inspirações “do momento”: esporte  e futurismo.

pfw-chanel

pfw-chanel-2

• A simplicidade atual da Chloé

Por outro lado, estampas românticas e sapatos “de boneca” trazem um toque retrô à coleção da Chloé. Independente de da referência, a passarela da marca traz boas ideias de styling como a combinação de vestido de couro com camisa leve com laço, o look contrastante com vestido leve e casaco de pele, e o visual com tricô longo, deixando só a barra de renda (da saia ou vestido) à mostra. Tem um vestido vintage? Com cabelo “despenteado” e maquiagem com os olhos bem marcados, a peça ganha novos ares sem esforço.

pfw-chloe

pfw-chloe-2

• Os looks com couro da Saint Laurent

Itens de couro são um investimento seguro quando o assunto é moda. Mas tão importante quanto ter boas peças no armário, é saber atualizá-las a cada estação (para renovar o visual, o humor e não enjoar). Na passarela da Saint Laurent, combinações espertas de jaqueta de couro com moletom e saia de couro com t-shirt branca criam visuais casuais hi-lo, enquanto botas com o cano alto e calça de couro deixam tricôs e parkas charmosos para jantares informais ou happy hour. Para não encurtar visualmente a silhueta, use calça e bota na mesma cor.

pfw-saintlaurent

pfw-saintlaurent2

• As produções com blusão na Alexis Mabille

Mais hi-lo! A Alexis Mabille desfilou blusões em composições nada esportivas. Renda e dourado são os responsáveis por “sofisticar” as peças na passarela e na vida real: pense em produções que misturam moletom e saia de renda, arrematadas por colares ou maxi brinco dourado; ou em camisa de renda + calça de moletom com tênis metalizado. Outro truque do styling da marca para aderir: moletom + camisa, deixando o punho da peça de baixo à mostra.

pfw-alexis-mabille

pfw-alexis-mabille-2

(Imagens: divulgação)

Arte & Literatura, Cultura, Moda, Viagem

Entre Arte e Moda, no Museo Salvatore Ferragamo

“Moda é arte? Uma pergunta simples esconde o universo de uma complexa relação articulada, investigada ao longo dos anos, sem nunca chegar a uma definição clara ou única”. Essa relação é o tema da mostra Tra Arte e Moda, uma exposição riquíssima em mensagem e acervo que está chegando ao fim no Museo Salvatore Ferragamo, em Florença.

tra-arte-e-moda

Pelas salas do museu é possível analisar  “as formas de diálogo entre estes dois mundos” através de obras e ilustrações de nomes que circularam entre eles, como Sonia Delaunay, e de colaborações entre artistas e designers de diferentes lugares, em diferentes épocas e em diferentes momentos da Moda. Por lá, pude conhecer os trabalhos de Madeleine Vionnet em parceria com Ernesto Michahelles (Thayaht) no início do século XX, e seu respeito às formas da arte e do corpo (“the fabric is cut according to geometric patterns that follow the movements of the body“), e olhar de perto cada detalhe de famosas parcerias como Yohji Yamamoto  e Joan Miró e Yves Saint Laurent e Piet Mondrian.

tra-arte-e-moda-3

Mais que “imprimir” uma obra de arte em tecido para vesti-la, Entre Arte e Moda revela a influência de um universo sobre o outro de formas sutis. A arte se faz presente na Moda através de inspirações (a sala The Mood Board é um dos pontos altos da mostra), de cores, da apropriação de técnicas (da arte pela moda, e da moda pela arte), da modelagem e do corte do tecido, e em meios além da roupa: Andy Warhol, por exemplo, levou sua arte para o mundo da Moda através de seus trabalhos para a revista Interview.

A mostra chega ao fim dia 07 de abril, um passeio imperdível para interessados por cultura, arte, moda e design. Uma oportunidade única de conhecer nomes como Germana Marucelli, e suas belas parcerias com os artistas Piero Zuffi e Paolo Scheggi, e suspirar com as dramáticas peças de Alexander McQueen.

Entre Arte e Moda deixa claro, mesmo sem responder em palavras a pergunta inicial, que a Moda vai muito além das roupas descartáveis que entram e saem das araras em um ritmo acelerado. Permita-se ver o que vestimos de outra forma e refletir sobre os rumos da Moda e nosso importante papel dentro dela (seja como profissionais ou consumidores); além de conhecer o acervo do Museo Salvatore Ferragamo e a história dessa importante marca.

(Imagem: retirada do site Cultura Tessile)

Moda

As rendas da Nina Ricci e mais

No inverno da Nina Ricci, apresentado na última Semana de Moda de Paris, não faltou renda. O styling da grife traz o material em composições monocromáticas ou em cartelas de cores sem contrastes impactantes, o que não faz dos bodies, meias-calças e luvas da marca itens menos versáteis: a renda funciona em detalhes sutis, mas que nunca passam despercebidos, e em propostas marcantes; sejam elas ultra românticas, pense na combinação de vestidos florais com meia rendada, ou em visuais fortes, onde vale combinar renda preta + couro.

renda-nina-ricci-1

renda-nina-ricci-6

renda-nina-ricci-9

renda-nina-ricci-2

renda-nina-ricci-8

renda-nina-ricci-5

renda-nina-ricci-7

Nas semanas de Moda da temporada internacional, a renda foi o detalhe que fez a diferença em alguns visuais e protagonizou outros.Uma blusa manga longa de renda enche de sofisticação visuais monocromáticos, como o da passarela da Daks, em Londres, que ainda traz o contraste entre a leveza da renda e o peso do tricô.

renda-daks-londres

A mistura dessas texturas e volumes funciona, e muito! E além da composição com blusa rendada e cachecol tricotado, vale apostar na sobreposição de vestidos, deixando só a barra do model de renda à mostra, como no desfile da Antonio Marras, em Milão.

renda-milao-antonio-marras-4

O contrário também vale: peça de renda por cima, e peça estampada por baixo. A ideia apareceu na passarela da Burberry, em Londres, e da Emporio Armani, em Milão.

renda-londres-Burberry-7

renda-emporio-armani-milao25

Gosta de referências esportivas com um toque de ousadia? Misture renda com jaqueta, como no styling da Nicole Miller, e arremate com um belo par de tênis.

renda-nicole-miller-ny

(Imagens: reprodução)

Moda

Chokers

A temporada internacional confirmou as chokers como um dos principais acessórios da temporada. Sucesso nos anos 90, as gargantilhas ganham cada vez mais versões que vão de modelos em couro até peças para combinar com vestidos de gala.

Em Paris, a choker de couro divide espaço com a gola alta na passarela da Hermès enquanto na coleção da Balmain o acessório é mais largo e rústico, com couro texturizado e grandes “medalhas” de metal.

choker-paris-hermes
Hermès fall 2017
choker-balmain-26
Balmain fall 2017
choker-balmain-20
Balmain fall 2017

Ainda na Balmain, choker + colar longo. O truque de styling, que também aparece na passarela da Christian Dior, é uma ótima maneira de adicionar personalidade aos acessórios. E por falar em Christian Dior, a marca apostou em gargantilhas delicadas, com pingentes pequenos com motivos como libélula e coração, ao lado de blusões, capas e botas pesadas.

choker-balmain-1
Balmain fall 2017
choker-cdior-paris2
Christian Dior fall 2017
choker-cdior-paris
Christian Dior fall 2017

Pingente delicado e insetos também em Nova Iorque, no desfile da La Perla e na coleção de Christian Siriano, que combinou brinco e colar marcantes. Impactante também é a choker com penas, brilho e pérola do desfile da Lavin, em Paris: um acessório e tanto para tirar do óbvio o jeans e camiseta…

choker-ny-la-perla
La Perla fall 2017
choker-ny-christian-siriano-22
Christian Siriano fall 2017
choker-paris-lanvin-18
Lanvin fall 2017

Assim como a choker da coleção da Versus Versace, apresentada em Londres, é o complemento perfeito para um visual sofisticado com referência rocker.

choker-londres-versus-versace-16
Versus Versace fall 2017

No desfile da Cushnie et Ochs, em Nova Iorque, e da Elie Saab, em Paris, opções de gargantilhas versáteis, com madrepérola e pedrarias, que adicionam elegância ao casual mas também funcionam com vestidos longos em ocasiões especiais. Para um look dramático, a choker do desfile de Zang Toi, em Nova Iorque, é o acessório perfeito!

 

choker-ny-cushnie-et-ochs
Cushnie et Ochs fall 2017
choker-paris-elie-saab-32
Elie Saab fall 2017
choker-ny-zang-toi-22
Zang Toi fall 2017

(Imagens: reprodução)