Moda, Negócios

Faz sentido? “Coerências básicas” para fotografar Moda

A produção de campanhas, lookbooks e material fotográfico exclusivo para redes sociais é uma ótima maneira de fortalecer a identidade de uma marca. Lojas multimarcas, em especial, saem na frente da concorrência ao investir em um material único que apresente e represente sua marca “antes” das marcas que comercializa: como os produtos podem ser encontrados em outros estabelecimentos, despertar desejo pelo mix e estilo próprio de apresentá-lo é uma grande vantagem competitiva.

Poucas lojas multimarcas investem em produção de conteúdo exclusivo, e muitas delas, quando produzem, não contam com equipes especializadas cometendo equívocos que, ao invés de fortalecer, podem prejudicar sua imagem. Produção de Moda (com ou sem modelo) exige estudo e técnica, e a atenção a alguns detalhes ajuda a não tropeçar em aspectos básicos que interferem muito no resultado final. Comece avaliando quatro coerências:

• Coerência entre referências e identidade da marca

Para não se perder no excesso de referências, é importante filtrá-las quantas vezes forem necessárias com senso crítico e tendo em mente a identidade da sua marca: qual é seu público? Qual é seu discurso? Qual é seu território? Crie uma lista de perguntas e avalie se a ideia da sessão de fotos responde positivamente a elas. Lembre-se que o tema da coleção muda, mas a identidade da marca não.

photo-studio

• Coerência entre elementos de cena

Um erro muito comum, tanto em fotografia de Moda como em vitrines, é a inserção de diversos elementos “da moda” que não conversam entre si. Mais uma vez, o excesso de referências combinado à falta de “filtro” prejudica a mensagem que deseja transmitir. Olhe com atenção para o cenário e pergunte-se se um banquinho com revestimento de pelo faz sentido em um deck com paredes rústicas. Outro exemplo comum são cenas com mesas ou prateleiras de fundo que misturam objetos que não fazem sentido juntos: xícara de chá e cesta de frutas + lamparina, por exemplo. Em primeiro ou em segundo plano, tudo o que faz parte da cena precisa ter coerência.

Fotos de produto pecam ainda mais nesse quesito. Aquela composição de produtos sobre a mesa ou fundo colorido não deve ser feita ao acaso, ou tendo como critério apenas cores. O que quer dizer uma foto de um sutiã com uma paleta de sombras? Faz sentido um tênis sobre uma bandeja? Esse modelo de foto pode ter vários propósitos diferentes, mas precisa ter um: mostrar combinações entre acessórios que podem ser usados juntos, revelar elementos que inspiram a coleção ou falam sobre a marca (folhas ou plantas com peças de empresas que usam matéria-prima natural, por exemplo) e até mostrar, de maneira diferente, a ocasião de uso (como jóias em taças, que representam festa).

• Coerência no styling e na coleção

O sucesso de qualquer ação ou instrumento de marketing depende da coerência da marca como um todo. Na hora de editar os looks para uma sessão de fotos, ter o mix de produtos “certo” interfere e muito. Certamente a prioridade será apresentar as novidades, mas fotografe com antecedência cada visual e analise a combinação de peças em todos os aspectos: combinação de cores, tecidos, ocasião de uso etc. Da mesma forma, avalie o conjunto de visuais da estação (todas as fotos juntas) e questione-se sobre quantos deles podem fazer parte do closet de uma mesma cliente. Em produções de Moda bem resolvidas, 100% dos looks atendem o mesmo público.

• Coerência entre roupa, beleza e cenário

A beleza (cabelo + maquiagem) faz parte do look e deve ser pensada na pré-produção, não improvisada no dia das fotos. Muitos materiais fotográficos de empresas de moda pecam por exagerar no penteado e na maquiagem em fotos com visuais casuais durante o dia. De maneira simplificada, questione se sua cliente real usaria esse penteado e essa maquiagem na ocasião representada.

Mais que isso, pergunte-se se sua cliente usaria essa roupa, com esse penteado e essa maquiagem nesse local. Ela usaria maquiagem com olho marcado + bolsa com tachas para tomar um café com as amigas a tarde? A cidade possui belos parques e cafés com cenários incríveis, mas a locação escolhida faz sentido?

Obviamente uma produção de Moda envolve muito mais aspectos e detalhes que esses (sim!). Mas observar o “check-list das quatro coerências” é um bom começo: grande parte dos erros estão na falta delas.

(Imagem: : MrJamesBaker via Visual Hunt)

Anúncios
Arte, Moda

Fotógrafo também faz Moda

Na noite de ontem a Subcomissão de Direito de Moda, vinculada à Comissão de Assuntos Culturais e Propriedade Intelectual da OAB Paraná, promoveu uma noite de palestras para falar sobre Moda como expressão de arte e cultura, onde a estilista Sandra Kanayama (comentei um pouco sobre o trabalho dela aqui) e o fotógrafo Luciano Fileti dividiram seu olhar sobre moda e arte. Dentre os diversos temas abordados, Luciano Fileti comentou a participação do fotógrafo na construção da fotografia de Moda, um tema sobre o qual paro para refletir a cada trabalho que realizo. Explico.

Aprendi, desde que comecei a estudar produção de Moda, qual era o papel do produtor em uma sessão de fotos. Entre as funções estão selecionar referências para o fotógrafo: referências de cores, de enquadramento, de estilo. Construía o passo a passo, mas confesso que muitas vezes me senti desconfortável com esse modelo.

Mesmo antes de conseguir fundamentar,  entendia o fotógrafo como parte muito mais ativa no processo do que o proposto pela apostila. Além disso, como dirigir de forma tão incisiva alguém que possui muito mais conhecimento de fotografia que eu? Por que não, ao invés de limitar cor e enquadramento, levar o conceito e o objetivo da mensagem para co-criar a imagem do produto, seja como designer ou produtora, ao lado de quem vai fotografá-lo?

photography-lighting

A parceria criativa que busquei construir com os fotógrafos com quem trabalhei me levou a ser elogiada por alguns e repreendida por outros: “você precisa me dizer exatamente o que quer”, disseram alguns deles (talvez acostumados com com o padrão engessado). Porém, os melhores trabalhos são resultado da discussão de uma ideia em dupla e as melhores cenas não são aquelas que rascunhei previamente.

Luciano Fileti acredita que respeitando o espaço e a visão do fotógrafo as chances de trazer algo novo e inusitado são muito maiores. Além de concordar plenamente com ele, acrescento que ter como referência outra fotografia de Moda, como aprendi, é um belo empurrão para cair no “lugar comum”. Obviamente cada caso é um caso (cada cliente é um cliente, cada produto é um produto), mas a escolha do fotógrafo por si só já tem como função triar, através do portfólio do profissional, o estilo ideal para determinado job. A partir daí, creio que uma (boa) dose de liberdade criativa só tem a somar. Convenhamos, não precisamos de mais do mesmo.

Parte do trabalho do fotógrafo Luciano Fileti está em exposição na mostra Signs, no Museu da Fotografia / Solar do Barão, em Curitiba até o dia 23 de julho. Aproveito para parabenizar a Subcomissão de Direito de Moda pelo excelente evento.

(Imagem: Visual Hunt)

Moda

Inverno de Contrastes

Materiais rústicos, acabamentos que remetem ao artesanato e estamparia com elementos naturais ou vindos do universo folk permanecem em alta. Para compor looks atuais e fugir do clichê, aposte na monocromia e na mistura de referências e estilos: a leveza do branco com o peso do tricô, o jeans estonado com uma peça moderna, detalhes em couro  e pele combinados ao dourado e por aí vai. Na beleza, o glamour dos lábios escuros e marcantes aparece ao lado de cabelos perfeitamente desalinhados.

Compartilho o editorial Inverno de Contrastes, com produção de Moda e styling meus, para o blog Palpite De Alice no site do Viver Bem (Gazeta do Povo). A modelo Letícia Estevez foi fotografada por Vanessa Kosop, e a make up artist Caroline Rattacaso assina a beleza. Agradeço também à designer Carolina Dias, da Chocolateria, à Juliana Salgado, da Vionnet Woman Style, à Poli Graf, da Pedra Mística, e especialmente ao estúdio e escola de fotografia Brasilio Wille, onde clicamos o editorial, pela impecável recepção.

MIMG_1111

MIMG_1175

Cardigã e vestido Chocolateria; brinco Dani Depi na Vionnet; e colar Pedra Mística.

MIMG_1186

MIMG_1219

Blusa Besides, manta Lafort, calça Carina Duek e colar Dani Depi, tudo na Vionnet Woman Style.

MIMG_1310MIMG_1269

Casaco Lafort, calça Amanda Rosales e colar Dani Depi na Vionnet Woman Style.

MIMG_1488MIMG_1517

Blusa Regina Salomão na Vionnet Woman Style; e colares Pedra Mística.

MIMG_1364MIMG_1415

Vestido (usado como top) Emevê na Vionnet Woman Style; saia e manta Chocolateria; e brinco Dani Depi na Vionnet Woman Style.

MIMG_1560MIMG_1573

Vestido Chocolateria; e casaqueto Mais Um na Vionnet Woman Style.

MIMG_1599

Cardigã Chocolateria.

(Fotos: Vanessa Kosop para Palpite De Alice)