Moda

Looks para o inverno. Para o inverno.

Francamente, blogs de look do dia, quem vai usar esse decote no frio? Mangas dobradas, pernas à mostra, sapatos “decotados”… Nem todas as cidades brasileiras têm invernos rigorosos, mas alguém me conta onde é possível usar casaco de pele + cachecol de lã com mini saia e meia fio 15 “ao mesmo tempo e agora”? Ou onde fica esse cenário com neve que pede botas com pele e sobretudo mas permite fazer um charme com a manga dobrada até metade do antebraço? Vamos ser sinceros: é preciso mais que isso. E pensando nas reais necessidades, compartilho uma pequena lista de itens que realmente valem o investimento em períodos de frio.

Precisamos, por exemplo, de camadas. Algumas vezes elas não são bonitas. E nem precisam ser. Aquela malha antiga com a tonalidade levemente mais clara que o tom original, uma segunda pele nude, ou até a parte de cima do “pijama do dia”. Não importa. Tanto quanto camadas, precisamos de blusas ou casacos amplos capaz de escondê-las: na hora de fazer compras, priorize essas peças ao invés de casaquetos abertos ou jaquetas justas. Quer uma jaqueta de couro para atravessar invernos rigorosos? Certifique-se de que ela é capaz de abraçar o seu moletom ou uma blusa de lã grossa.

looks-inverno-1

Por falar em moletom, vestidos nesse material são ótimos companheiros para essa época. Com a modelagem ampla, eles abrigam todas as camadas e ficam charmosos com legging ou calça skinny + botas ou tênis, outro bom investimento sobre o qual falarei mais adiante. Outro detalhe para se pensar ao adquirir tricôs são os decotes: prefira a gola alta ou aqueles que “se encaixam” na maioria das blusas que costuma usar por baixo. Gosto muito de tricô com decote V, por exemplo, mas evito essas peças quando o objetivo é escolher uma roupa para o frio intenso para não precisar me preocupar em combiná-lo com a blusa que ficará à mostra. Quando decido usá-lo adiciono uma gola ou cachecol, mas essa é uma questão bastante pessoal (de alguém, no caso eu, que prefere visuais com pouca informação visual).

Calças em couro ou materiais similares aparecem com frequência em listas de inverno, mas elas podem te deixar numa fria. Com materiais nada “quentinhos”, escolha modelagens amplas (como a da calça pijama) ou peças não tão justas, que permitam ao menos uma meia calça fio 40 por baixo sem limitar os movimentos. Vale a pena pensar duas vezes também na hora de investir em calças rasgadas ou com detalhes muito abertos. É possível criar sobreposições com meias, mas esse será mais um detalhe para pensar na hora de se vestir (o que pode tomar mais minutos do seu dia).

looks-inverno-2

Blogueira, não me venha com scarpin e sapatilhas. Coloca uma meia nesse pé, menina! Além de ser um conselho de mãe para não pegar resfriado, é um conselho de moda para não parecer visualmente incoerente (toda aquecida por sobretudo e cachecol mas com o pé “de fora”). Ter ao menos um calçado fechado é importante para quem vive em locais onde a temperatura costuma cair, tanto pela praticidade quanto pela estética: nem todas as sapatilhas combinam com meias grossas (seja pelo material, cor ou modelo). Com as referências esportivas em alta, não faltam opções de tênis no mercado e me faltam palavras para agradecer essa moda que me faz tão feliz, principalmente no inverno. Além deles e das botas, os sapatos oxford aliam conforto e informação de moda e podem ser usados com meias quentes.

Dizem que o frio chega de verdade essa semana em Curitiba. Será que neva?

(Imagens: reprodução)

 

Anúncios