Moda

Regras (festivas) para quebrar

Estamos em dois mil e dezessete e ainda há quem acredite que a moda funciona como uma grande enciclopédia de certo e errado. Quando o assunto é roupa de festa, mais ainda. Recentemente compartilhei (na fanpage) uma publicação da Consuelo Blocker sobre vestido de festa com sapatos baixos, mas o salto alto é só uma das falsas obrigações femininas para festas formais.

• “Precisa usar vestido”

Certa vez, conversando sobre visuais festivos, comentei que minha irmã não usa vestido. Na ocasião, ouvi um comentário delicadamente repreensivo: “Como assim? Qual o motivo? Mas nem em festa black tie“? Minha irmã, nem ninguém, precisa de um motivo além de “não gosto de vestido” para justificar a escolha do próprio look. Mais ainda em um momento onde macacão no altar e alfaiataria no Tapete Vermelho do Oscar não são novidade. Além disso, nenhum dress code é superior à personalidade e conforto. Se precisa usar o que não lhe agrada para estar em algum lugar, a dica é: não vá a esse lugar.

MoniqueLhuillier
Monique Lhuillier
MoniqueLhuillier3
Monique Lhuillier

• “Tem que ir de salto”

Há pouco tempo escrevi sobre dress code, e a ideia que levei para esta publicação conversa com a falsa obrigatoriedade de vestido e salto alto para festas. Quando pensar em dress code, sobre ser/não ser adequado, não prenda-se às peças em si, mas ao grau de formalidade do item aliado ao modo de usar. Existem ótimas opções de calçados formais sem salto, e em alguns ambientes eles são até mais adequados que os modelos altos (casamento na praia, por exemplo).

Ninguém precisa estar de salto para estar elegante, nem mesmo a noiva: sapatilhas forradas com tecido nobre e aplicações de pedras combinam muito bem com longos, e até mesmo sandálias baixas, quando combinadas corretamente, funcionam. No lookbook da coleção limitada da Alberta Ferretti (outono 2017), rasteiras em cetim completam de forma perfeita vestidos de renda curto e longo; e no styling da Monique Lhuillier (primavera 2018) a sapatilha desfila junto com um vestido clássico.

alberta-ferretti-3
Alberta Ferretti Limited Edition
alberta-ferretti-2
Alberta Ferretti Limited Edition
MoniqueLhuillier2
Monique Lhuillier

• “Sem brilho é simples”

A sofisticação de uma peça não está na quantidade de bordados, mas no corte, nos materiais e no caimento da peça. Bordado demais (ou mal feito) pode, inclusive, “empobrecer” o visual. Na hora de escolher uma roupa de festa, invista em bons tecidos e escolha um modelo que valoriza o que mais gosta na sua silhueta. Essas peças não custam pouco, e esse é mais um motivo para optar por modelos versáteis: vestidos com poucos detalhes podem ser atualizados de uma festa para outra com acessórios e complementos diferentes, e circulam em ambientes com grau de formalidade diferentes. Sim! Repita a roupa. Peças boas não são descartáveis.

albino-teodoro-1
Albino Teodoro

No resort 2018 da Albino Teodoro, vestidos lisos com o corte impecável trazem detalhes como faixas para amarrar de diferentes formas,  forro em outra cor e broches preciosos. As festas fazem parte da sua rotina? Pense na possibilidade de investir em peças separadas, top, saia ou calça, em tecidos nobres para criar diferentes composições nessas ocasiões.

albino-teodoro-2
Albino Teodoro
albino-teodoro-3
Albino Teodoro

Reparou na maquiagem e no cabelo das produções da Monique Lhuillier e Albino Teodoro? A obrigatoriedade da beleza de salão, dos penteados esculturais e maquiagem elaborada é a quarta regra a ser quebrada.

(Imagens: divulgação)

+ | Clique e confira, em Festa fora do óbvio, quatro endereços de moda festa sob medida em Curitiba.

Anúncios
Moda

Festa fora do óbvio

“Onde eu encontro vestido de festa fora do óbvio”? A pergunta de uma amiga convidada para ser madrinha de casamento é bastante comum. Já perdi as contas de quantas vezes me pediram ajuda para encontrar modelos festivos que fujam do padrão renda + brilho + bordado + babado. Muito do mesmo em boa parte das lojas de moda festa deixou uma conhecida com “trauma” até do nome: “Quando ouço ‘moda festa’ imagino aquelas araras arco-íris com muitos vestidos iguais, com os mesmos tecidos e bordados de sempre. E sem nenhuma opção que me agrade”. Calma, amiga! Curitiba tem sim boas opções para fugir do óbvio com personalidade quando o assunto é moda festa.

Com design minimalista, a designer Sandra Kanayama traduz a linguagem atemporal e elegante da marca que leva seu nome também para modelos de festa, produzidos sob medida. As peças com corte e caimento impecável feitas para atravessar gerações, são uma boa pedida para quem quer investir em um modelo adaptável a diferentes ocasiões. Assim como as outras linhas da marca, grande parte dos tecidos e aviamentos são italianos.

Adeptas da estética clean com detalhes sutis e sofisticados contam com um aconchegante endereço no Batel para confeccionar seu vestido ideal. O designer Daniel Tzaschel desenvolve e constrói pessoalmente peças impecáveis com recortes e assimetrias que valorizam a silhueta feminina. Com o lado avesso tão perfeito quanto o direito, o trabalho do ateliê Daniel Tzaschel Couture é ideal para mulheres contemporâneas: o macacão para noiva assinada pelo designer é um bom exemplo.

danieltzaschel-1
Macacão Daniel Tzaschel Couture

Noivas, madrinhas, formandas e convidadas que buscam modelos sob medida personalizados e com detalhes preciosos não podem deixar de conhecer o ateliê da designer Carolina Dias. Com uma habilidade única para unir personalidade com as principais tendências do segmento, a designer também trabalha com modelos para pré-wedding. Carolina Dias imprime delicadeza e romantismo em modelos que passam longe dos clichês.

• Para mãe e filha

Além de moda festa infantil, o Petite Claire Ateliê desenvolve vestidos mãe e filha para ocasiões especiais. A partir de um elemento temático ou das inspirações e desejos de cada cliente, a designer Elaine Reis cria duplas de vestidos para mãe e filha sem deixar de lado as características e particularidades de cada uma. O site do ateliê traz alguns modelos para inspirar, e a designer Elaine Reis é especialista em desenhar peças para vestir você e sua filha com a mesmo conceito sem perder a personalidade.

Todos os ateliês citados atendem com hora marcada.

(Imagem: divulgação)

Moda

Encanto sob medida

Há pouco mais de um ano, Carolina Dias passou a dividir seu tempo entre a marca Chocolateria, no mercado desde 2011, e um novo projeto: criar e desenvolver peças sob medida. Apesar de trabalhar com o prêt-à-porter, Carolina nunca produziu em grande escala. Com coleções pequenas de peças em edições limitadas, estampas exclusivas e sem a preocupação de seguir o calendário de lançamentos do varejo, o acabamento impecável e o acompanhamento cuidadoso da produção sempre estiveram em primeiro plano.

MODASOBMEDIDA3

Reconhecida por suas clientes pela delicadeza na escolha de cada botão, Carolina começou a receber propostas para elaborar vestidos para ocasiões especiais. Após alguns vestidos, a designer, que sempre se interessou pelo segmento, mas tinha receio sobre a demanda, foi se apaixonando ainda mais por esse universo.

O desafio de unir os desejos das clientes com sua identidade como criadora faz de cada modelo uma oportunidade de desenvolvimento e aprendizado. Para ela, a satisfação da cliente ao vestir um modelo pensado para si é gratificante. Além de ser uma peça exclusiva, Carolina acredita que acompanhar de perto cada etapa, do desenho à escolha dos tecidos e acabamentos, torna o vestido ainda mais especial.

Com projetos em andamento, Carolina Dias começou 2016 ampliando o espaço físico de seu ateliê com o objetivo de concentrar as etapas de produção e estar cada vez mais presente em todas elas. Festa à vista? Não deixe de conhecer e se encantar com o trabalho da Carol.

MODASOBMEDIDA1

(Fotos: Vanessa Kosop)