Comportamento, Moda

O que vestir?

Nossa relação com o que vestimos é mais íntima do que imaginamos, mesmo quando não nos damos conta disso. Há quem diga que nosso visual conta “quem somos”. Particularmente, acredito que ele seja um reflexo mais próximo do “como estamos”.

imagem-pessoal

A imagem pessoal é valorizada no âmbito social e corporativo: já ouviu o conselho que diz para nos vestirmos para o cargo que desejamos ocupar independente daquele que ocupamos? Apresentar-se de forma a mostrar postura e visual condizentes com postos mais altos é uma boa estratégia, porém, a vontade de “aparecer” é o primeiro passo para ultrapassar os limites da adequação.

Uma imagem fake tem tudo para surtir o efeito contrário. Será que o seu visual não está revelando desequilíbrio e falta de personalidade ao invés de segurança e objetivo? Essa auto análise é extremamente importante em tempos onde grande parte das “inspirações” são donas de rotinas incompatíveis com o dia a dia da maioria das mulheres (para não citar a quantidade de “looks do dia” que são meros figurinos para foto).

Repleta de possibilidades, a moda oferece opções que abraçam elegância, segurança e conforto ao mesmo tempo. De nada adianta uma bolsa da moda “estufada” por não comportar suas necessidades diárias, ou um belo sapato de salto fino “machucado” pela calçada. Entre os clichês da Consultoria de Imagem, fico com o “compre roupa para a vida que você tem, não para a que deseja ter” que sabiamente contribui para a construção de um guarda-roupa prático e inteligente. Seja qual for o seu estilo, lembre-se que antes de gritar seus ideais ele precisa conversar, e se entender, com o seu modo de viver.

(Imagem: Visual Hunt)

Anúncios
Comportamento, Moda

Dress code do bem

Pode parecer frescura ou uma regra restritiva, mas não torça o nariz para ele: o dress code só está querendo ajudar! Como um bom amigo, ou melhor que muito amigo que “não avisa”, o dress code nasceu para aconselhar e não para impor.

Existem códigos de vestir explícitos, geralmente em convites, e implícitos. Ao circular por um ambiente com os olhos e a mente atentos para entendê-lo, é possível decifrar seu dress code: um passeio na praia, por exemplo, tanto pelo fato de ser um ambiente para relaxar ou praticar atividades físicas quanto pela questão prática, não é lugar para salto alto e calçados em tecido, em especial os claros, não são os mais recomendados. Ao pensar na função principal de um shopping, como centro de compras e conveniência, também podemos deduzir que o ambiente não exige produções elaboradas. Assim como um jantar de negócios é claramente uma ocasião que precisa unir formalidade com um toque de sofisticação.

como-se-vestir-bem

Quando o assunto é ambiente profissional, estar atento ao dress code, mais que deixá-lo confortável no ambiente, impacta em sua carreira. Embora nem todas as empresas forneçam, por escrito ou verbalmente, seu código de vestir, reparar em como seus colegas se vestem facilita o entendimento dele. Empresas de segmentos similares, e uma mesma função, podem ter códigos de vestir diferentes de acordo com a história, estilo e “lugar” onde a empresa está (literal e figurativamente).

O dress code nada mais é que um guia de adequação. E estar adequado é importante não apenas quando existem objetivos profissionais ou sociais envolvidos, mas serve para não sentir-se desconfortável em diferentes ambientes e situações (principalmente em espaços ou ocasiões “novos”): ele diz tanto “arrume-se muito” quanto “pode ir de chinelo mesmo”, e vale tanto para quem não sai do salto escolher o salto ideal quanto para quem prefere tênis optar pelo melhor modelo. Não tira personalidade e não deve ser entendido como ditador de “certo e errado”.

Como usar? Com o dress code em mãos (ou na cabeça), analise qual versão de si mesmo é mais adequada (útil + confortável) para aquele local, hora do dia, ocasião e outras variáveis. Lembrando que não é porque 90% das mulheres estão de vestido que precisa estar também: baseie-se no grau de formalidade e não nas peças /acessórios em si.

(Imagem: Visual Hunt)