Moda

Detalhes de passarela para o outono/inverno

Das passarelas internacionais, inspirações para investir nos detalhes e deixar o visual de inverno ainda mais interessante não faltam. Com a gola alta como um dos hits da temporada, o styling da Alberta Ferretti combina gola leve (e com babados) com casaco pesado com o colarinho mais alto, enquanto na Antonio Marras a combinação de gola de tricô com gola de pele mistura texturas e referências.

detalhe-inverno-alberta-ferretti-27
Alberta Ferretti fall 2017
detalhe-inverno-antonio-marras-20
Antonio Marras fall 2017

E por falar em pele, a gola de pele, que rouba a atenção por si só, aparece em uma composição interessante que mistura gola alta de malha, colarinho de alfaiataria e tricô no desfile da Nº 21.

detalhe-inverno-n21
Nº 21 fall 2017

As luvas podem ser o ponto focal do look de inverno: o visual p&b da Anteprima ganhou luvas coloridas, e na Bottega Veneta o que chama a atenção é a mistura de texturas do couro das luvas e da carteira. Luvas longas, o acessório perfeito para visuais sofisticados, ficaram ainda mais “ricas” quando combinadas a braceletes com pedras na passarela da Elisabetta Franchi. Gostou? Cuidado! O detalhe não funciona com qualquer look, nem em qualquer ambiente ou horário.

detalhe-inverno-anteprima
Anteprima fall 2017
detalhe-inverno-bottega-veneta-2
Bottega Veneta fall 2017
detalhe-inverno-elisabetta-franchi-39
Elisabetta Franchi fall 2017

O veludo está em alta, e uma faixa nesse material na cintura, ou no cós da calça, pode atualizar peças que já tem no armário; assim como as meias estampadas ou texturizadas (como o modelo arrastão) dão um up no visual aparecendo sob os recortes da calça, sob uma fenda ou entre a barra mais curta da calça e sapatos fechados. A dupla meia de poá com calçado rústico, da Bottega Veneta, é uma boa maneira de contrastar estilos de forma sutil.

detalhe-inverno-giorgio-armani
Giorgio Armani fall 2017
detalhe-inverno-bottega-veneta
Bottega Veneta fall 2017

(Imagens: divulgação)

Comportamento, Marketing & VM, Moda, Moda consciente

Consumo consciente? Fast fashion se destaca em momento de crise

Essa semana o site O Negócio Do Varejo publicou uma matéria sobre o comportamento de consumo no período de recessão. Os dados compartilhados pelo O Negócio do Varejo mostram o que o consumidor de produtos do vestuário está buscando, e como esses anseios refletem na escolha do canal de compra. O aumento da relevância das lojas de departamento, na contramão dos movimentos de slow fashion, é justificada por essas preferências.

customers-on-escalators-in-shopping-mall

Com relação ao design dos produtos o consumidor mostra-se atraído por peças “jovens, despojadas e diferentes”: “Em 2014, 36% dos consumidores informaram que, na última compra, haviam adquirido peças básicas, 17%, jovens, 13%, despojadas e 10%, diferentes. Neste ano, o percentual que se refere a roupas básicas caiu para 30%, subindo os de roupas jovens (27%), despojadas (18%) e diferentes (15%)”. Inovação e diferenciação são apontadas como características que atraem o consumidor, o que os levaria a optar pelas redes de fast fashion e suas araras sempre repletas de novidades.

Em uma análise pessoal, quando fala-se em inovação e diferenciação como pontos importantes na escolha de um item de vestuário, entendo que as lojas de departamento representam o oposto. Além de comercializar produtos com design pouco diferenciado, tanto no ponto de vista estético como em relação às coleções anteriores e às outras redes, os produtos em larga escala não atendem à necessidade de diferenciação. Porém, é importante interpretar esse dado como uma menor preocupação com a qualidade dos produtos: com o fator “novidade” como prioridade no processo de decisão de compra, é justificável o crescimento do fast fashion onde por um preço mais baixo é possível adquirir uma peça com durabilidade suficiente, não necessariamente longa, para ser substituída em breve por um novo modelo.

A conveniência é outro fator que faz com que as lojas de departamento saiam na frente. Segundo Edmundo Lima, diretor executivo da ABVTEX (Associação Brasileira do Varejo Têxtil), na matéria citada, “o fato de as redes terem produtos para toda a família e para a casa é conveniente para os clientes”. Atreladas à conveniência, a informação e a experiência aparecem como itens observados pelo consumidor. Ações em redes sociais com sugestões de looks, por exemplo, e o “encantamento do espaço da loja” estão cada vez mais relevantes. Nesse aspecto, o alto investimento das redes de departamento aumenta sua vantagem competitiva com relação aos pequenos negócios.

Para fazer frente à isso, a dica do consultor de varejo Michel Cutait, é “melhorar o atendimento, o relacionamento com os clientes e criar ambientes capazes de atrair o cliente e concretizar a venda”. Além disso, acrescento a importância do cuidado com os detalhes, como limpeza e manutenção da estrutura do ponto de venda, e da busca por informação de Moda para reinventar o visual do ponto de venda todos os dias através de novos formatos de exposição e de um styling atraente.

(Imagem: Visualhunt)

+ | Texto de minha autoria originalmente publicado no blog da Cena. Entre em contato para informações sobre produção de moda, styling e consultoria de visual merchandising para empresas de Moda.

Moda

Chinelo com casaco. Combina?

Embora os chinelos já tenham sido pauta por aqui (leia a publicação sobre os chinelos da coleção resort da Chanel), criar produções com a peça para dias frios sempre gera dúvidas. Afinal, combina?

Composições que unem itens de frio com peças curtas ou calçados abertos não são fáceis. Vistos por alguns como inadequadas, esses looks podem sim funcionar visualmente e  trazer conforto (térmico, inclusive) em dias de temperatura amena quando bem construídos.

Entre os detalhes que devem ser observados estão as cores e os materiais. Apesar de tratar-se de um mesmo modelo, existem chinelos “de verão” e “de inverno”. Os modelos ideais para o outono possuem materiais mais robustos, que se equilibram visualmente com tricôs e casacos. Peças em couro ou tricôs com pontos largos, por exemplo, combinam com chinelos de tiras e solado largo e cores escuras. Gosta de modelos claros? Eles podem “ganhar peso” com detalhes em pele, tachas, bordados e aplicações sobre as tiras ou solado tratorado.

chinelos-looks-outono2

chinelo-look-1

Chinelos com referência esportiva são uma ótima escolha para combinar com jaquetas e blazers, por trazerem em seu design o peso visual necessário para equilibrar esses itens. Além disso, o contraste de estilos com peças clássicas tem tudo a ver com o momento atual da moda. Outra boa escolha são modelos com uma só tira bem larga sobre o pé. Os metalizados, que estão em alta, também caem bem com manga comprida.

chinelos-looks-outono1

(Imagens: retiradas da internet)

Moda

Floral com couro

Florais deixam o verão para colorir o inverno em looks pesados ao lado de materiais como couro e pele. O editorial Gone Girl, da The New York Times Style Magazine (março de 2017) traz boas inspirações: Mais que combinar peças florais com jaquetas de couro sem muitos detalhes, a ideia é coordenar vestidos românticos, que misturam floral, rendas e babados, com roupas e acessórios em couro com tachas, zíperes e outros detalhes em metal sem medo de vestir, ao mesmo tempo, estilos contrastantes.

THE-NEW-YORK-TIMES-STYLE-MAGAGINE-SINGAPORE-gone-girl-marco-17-2

THE-NEW-YORK-TIMES-STYLE-MAGAGINE-SINGAPORE-gone-girl-marco-17-1

THE-NEW-YORK-TIMES-STYLE-MAGAGINE-SINGAPORE-gone-girl-marco-17-3

Jaquetas e calçados em couro preto e com tachas não são a única opção para compor o visual dentro dessa proposta, que pode adaptar-se a diferentes estilos. Para um visual romântico e moderno, por exemplo, uma bolsa colorida com tachas e um colar de correntes largas e um toque de brilho ao lado do preto, deixam o floral com peso visual sem perder a elegância. O sapato de salto bege traz equilíbrio ao detalhe de pedras claras da bolsa.

PAINEL-floral-couro-1

Toques esportivos, como zíperes em uma calça de couro e tênis, transformam a camisa floral clássica com fundo claro. Para deixar o look harmonioso, sem que ele pareça leve demais na parte de cima, escolha um detalhe em tom escuro, como uma bolsa preta ou um brinco em metal grafite, para essa área.

PAINEL-floral-couro-2

Vestido ou macaquinho floral + colete de pele. O toque moderno que não deixará o visual com referência boho óbvio é um sapato com solado tratorado branco e acessórios que circulam entre universo rock e o étnico. Opte por brincos, pulseiras e colares em metais prateados ou mais escuros, com formas geométricas, correntes, tachas e couro; sem esquecer de escolher tecidos e modelagens que valorizam sua silhueta e sem deixar de lado seu estilo pessoal.

PAINEL-floral-couro-3

(Imagens: divulgação / Edição de looks: Ivy Lemes)

Beleza

Cor e ousadia na maquiagem

Um tom vibrante de roxo é destaque na campanha de primavera da Tom Ford Beauty. Gostou? A cor aparece, em diferentes tonalidades, como uma das principais tendências de beleza também em editoriais na Elle Suécia  e na Net-a-Porter Magazine, trazendo novas possibilidades de beleza em uma temporada onde predominam os tons terrosos.

TOM-FORD-SPRING17

ELLE- Suecia-ABRIL17-2
Elle Suécia (abril de 2017)
ELLE- Suecia-ABRIL17-1
Elle Suécia (abril de 2017)

Após um bom tempo de lábios opacos em evidência, marcas de maquiagem e publicações especializadas mostram batons com acabamento cremoso. Além disso, outro detalhe chama a atenção: os lábios com contorno aparente estão de voltando? Da sutileza dos ombré lips na campanha da Tom Ford Beauty à contornos bem marcados na Net-a-Porter Magazine e na Elle França, parece que o revival dos anos 90 não ficará apenas no guarda-roupa.

TheEdit-Net-A-Porter-Magazine-PUSH-IT-2
Net-a-Porter Magazine
ELLE-FRANCE-WHATS-NEW-2
Elle França (março de 2017)

Das décadas passadas, a explosão de cores dos 80’s também parece estar viva quando o assunto é beleza. Visuais contrastantes, que misturam roxo, azul e cor-de-rosa, coloridos e metalizados atualizando o delineado gatinho ou contornando os olhos, e até sobrancelhas vibrantes, enchem de inspiração a bancada de quem gosta de ousar na maquiagem. Para um toque diferenciado na beleza leve, com pouca cor e cabelos presos, adicione uma boa dose de glitter rente aos cílios inferiores.

ELLE- Suecia-ABRIL17-3
Elle Suécia (abril de 2017)
ELLE-FRANCE-WHATS-NEW-3
Elle França (março de 2017)
ELLE-FRANCE-WHATS-NEW-1-MARCO
Elle França (março de 2017)
ELLE-FRANCE-WHATS-NEW-6
Elle França (março de 2017)

ELLE-FRANCE-WHATS-NEW-4
Elle França (março de 2017)

(Imagens: Mikael Schulz para Elle Suécia; Zoe James para Net-a-Porter Magazine; Steven Pan para Elle França e divulgação)

Viagem

Itália de trem

Um dos temas sobre os quais mais busquei informação antes de partir para a Itália foi viajar de trem pelo país. Embora seja um assunto bem comentado em sites e blogs de viagem, vou compartilhar por aqui minha experiência e dicas para explorar a Itália através dos trilhos.

Quem desembarca no aeroporto Leonardo Da Vinci (FCO), em Roma, pode chegar ao centro da cidade de trem: o Leonardo Express parte do aeroporto a cada 15 minutos e chega à estação Roma Termini em 30 minutos. Optei por adquirir o bilhete (14 €) em uma máquina, onde basta colocar a opção de horário em que deseja sair do terminal, pagar e retirar a passagem (que também pode ser adquirida em uma bilheteria da Trenitalia).

Dica: Caso tenha algum outro compromisso no aeroporto antes de embarcar para o Centro como eu, que precisava retirar meu Roma Pass, escolha um horário com “folga”. Devido à fila no espaço do Roma Pass, quase perdi o trem. Além disso, o aeroporto é grande! E demorei um pouco para me localizar e encontrar a estação ferroviária, localizada no segundo andar do Terminal 2.

trem-italia-leonardo-express
Leonardo Express: do aeroporto Leonardo Da Vinci até o centro de Roma

• Comprar aqui ou lá?

Antes de embarcar para Roma, adquiri alguns bilhetes de trem para viajar pela Itália (de Roma para Florença, por exemplo) pela internet. Não faça isso! Preferi me adiantar e não correr o risco de ficar sem bilhete para a data que programei chegar em cada cidade e paguei, literalmente, por isso. As taxas cobradas em meu cartão de crédito praticamente dobraram o valor do trecho.

“Ah, mas você poderia ficar sem passagem caso deixasse para comprar em cima da hora”. Não! Existem inúmeras opções de trechos, datas e horários para explorar a Itália à bordo de um trem italiano de alta velocidade e é muito fácil comprar seu bilhete nas máquinas da Trenitalia presentes nas estações (em Milão, comprei meu bilhete para Veneza um dia antes de embarcar). Importante: Nas máquinas não há português entre as opções de idioma. Vale a pena: Visitar o site da Trenitalia para pesquisar opções de trechos e valores.

trem-italia-trenitalia
Escolha o trecho e compre de maneira rápida (e sem taxas) através das máquinas

• Seja pontual e tenha o bilhete em mãos

Viajar de trem é fácil, rápido e confortável. As estações são bem sinalizadas e as viagens pontuais. Nas poucas vezes em que vi atrasos sinalizados nos painéis eram de 5 a 10 minutos. Por isso, não se atrase!

No bilhete impresso pelas máquinas constam todas as informações que precisa: data, horário, estação de partida (partenza) e chegada (arrivo), vagão (carrozza) e poltrona (posti), e as bagagens podem ser acomodadas no início/final de cada vagão ou sobre a poltrona. Não jogue fora ou guarde o bilhete em um local de difícil acesso, pois os fiscais o solicitam durante a viagem para conferência. Os trens da Trenitalia contam com serviço de bar e wi-fi grátis (é necessário fazer um cadastro através do próprio aparelho onde utilizará a internet).

trem-italia-veneza
Da janela do trem: chegando em Veneza

(Fotos: acervo pessoal)

Moda

Hits da temporada para todos os bolsos

Calçados são ótimos aliados na hora de repaginar o visual. Com um modelo da temporada nos pés, peças básicas ganham cara nova e aquele item que traduz o seu estilo atravessa estações.

Quem gosta de repaginar o visual constantemente sem abrir mão de roupas de qualidade, que não costumam ser baratas, sabe o valor de um acessório que traduza as tendências do momento, e também entende que não é necessário desembolsar grandes quantias nesses complementos: tem opções para todos os bolsos. Cabe a cada um avaliar a vida útil que o produto terá no armário (Vou usar muito, no dia a dia? Será um item apenas para completar produções em ocasiões especiais?) e definir o investimento que ele merece.

Entre os hits da estação, destacam-se os chinelos (usados com meia em alguns desfiles na temporada internacional), mules e tênis. Os modelos vão dos esportivos às rasteiras ou slip on com toque retrô, em tecidos nobres e com pérolas ou broche. A forma mais atual de usá-los é criando contraste com o estilo da roupa.

CALCADOS-INV-SLIDE

CALCADOS-INV-MULE1

CALCADOS-INV-MULE2O conforto é palavra de ordem da temporada, e, ao lado do moletom e da calça pijama, o tênis conquistou seu espaço em visuais de diferentes estilos. Para enriquecer o look com informação de moda, não esqueça das referências fun e glam, que adicionam patches, bordados, pele e brilho ao visual despojado. Dica: Os tênis que podem ser usados com ou sem pompom no cadarço, “sobrevivendo” quando essa moda for embora.

CALCADOS-INV-TENIS

CALCADOS-INV-TENIS2

(Imagens: divulgação)

Moda

Oversized

Peças oversized são “a cara do conforto”. Mas, não tão simples quanto parecem na passarela, na vida real elas podem complicar a silhueta e a praticidade do visual. Para aderir a essa moda com mais segurança, vale a pena prestar atenção a alguns detalhes, como materiais e comprimento. Como e onde as peças extra grandes serão usadas também é um ponto a ser observado: jaquetas volumosas e longas não são funcionais para passar o dia sentada no escritório, por exemplo.

Comece com peças menores, como o colete, optando por roupas com o ombro sem volume. Usar casacos e jaquetas acinturados por uma faixa ou cinto também ajuda a não “estranhar” a silhueta quando não está acostumada com peças largas. Para não sentir-se visualmente mais baixa,  a dica é apostar em estampas com listras e outros desenhos no sentido vertical, assim como peças com recortes ou detalhes que formam linhas nessa direção.

oversized-6

oversized-1

oversized-7

Da mesma forma, calças com modelagem ampla podem dar a sensação de centímetros a menos; mas modelos com a barra mais curta (ou com a barra dobrada) minimizam esse efeito. Calçados com o bico fino e/ou que deixam o peito do pé à mostra contribuem para o mesmo resultado.

oversized-3

Brinque com contrastes! Ao invés de um look todo oversized, aposte em blusões volumosos com saia justa e com a cintura alta. Para o happy hour: moletom esportivo com saia justa e bordada.

oversized-8

(Imagens: The Impression)

Cultura, Viagem

Quatro dicas de quatro cidades italianas | Veneza

Com paisagens únicas e encantadoras, Veneza traz paz! Muito mais que passear pelos canais à bordo das gôndolas, explorar a cidade a pé é sensacional. Descobrir e se encantar com as estreitas ruas úmidas que acabam em um canto florido com pequenas embarcações enche o coração de felicidade. Aliás, foi em uma dessas caminhadas sem destino que descobri uma das delícias que divido por aqui: a Libreria Acqua Alta.

DSC00597

• Conhecer e degustar no Caffè Florian

A mais antiga confeitaria de Veneza abriu as portas em 1720 com outro nome, mas o nome de seu primeiro proprietário, Floriano Francesconi, foi o que a tornou conhecida. Com uma arquitetura e decoração tradicionais e luxuosas, o clima do Caffè Florian não é diferente: com mesas ao ar livre na bela Piazza San Marco e apresentações musicais, é fácil passar ao menos uma tarde toda por lá.

DSC00699
Mesas ao ar livre no Caffè Florian

• Garimpar itens em vidro de Murano

De pequenos souvenirs, como brincos e espelhos de bolsa, a grandes vasos decorativos coloridos, o vidro de Murano está presente em utensílios domésticos, como espátulas e cortadores de pizza, e também em jóias. A matéria-prima leva o nome do arquipélago italiano onde é produzida, e Veneza está repleta de peças encantadoras no material tanto em feiras como em lojas de luxo. Tem vidro de Murano para todos os gostos e bolsos.

DSC00668

DSC00672
Jóias com murano

• Visitar a Libreria Acqua Alta

Um ambiente tão interessante quanto caótico. Apaixonados por livros perderão horas entre as pilhas de livros em mesas, prateleiras, banheira e até dentro de uma gôndola na Libreria Acqua Alta. Apesar de parecer, tal exposição não foi feita ao acaso: ela serve para proteger os produtos quando as águas dos canais sobem e inundam a loja (o nome, Livraria da Água Alta, também não é por acaso). Além dos livros, belos postais e pôsteres para presentear. Prepare-se para sentir-se em um filme antigo e para encontrar gatinhos circulando em meio a tudo isso.

• Saborear a culinária local e a vista para o Grande Canal ao mesmo tempo

Em uma cidade tão atípica, passei horas caminhando e me perdendo entre as vielas e becos. Da mesma forma, era irresistível reservar tempo para uma refeição demorada, com direito à birra italiana, em um dos restaurantes com vista para o Grande Canal de Veneza. A dica é degustar uma massa com frutos do mar  no almoço, enquanto observa o movimento de turistas e das gôndolas em um dos pontos mais agitados da cidade, e um risoto com vinho ao final do dia, admirando o pôr do sol ao som de artistas locais.

DSC00652

DSC00689

(Fotos: acervo pessoal)

+ | Leia também as publicações sobre RomaFlorença e Milão.

Moda

100 bolsas da temporada internacional

Elas são indispensáveis. E escolher uma bolsa é uma decisão bastante pessoal: mais do que seguir uma tendência de moda, o modelo precisa estar alinhado com o seu estilo de vida e apto a transportar o que você precisa, tanto no dia a dia como em ocasiões especiais. Selecionei 100 modelos das passarelas de Nova Iorque, Londres, Milão e Paris, para inspirar essa escolha com modelos e tamanhos para todos os gostos.

Modelos clássicos nunca saem de moda. Mas a cada temporada, ganham cores, acabamentos e detalhes diferentes. Das monocromáticas com um novo mix de texturas, misturas de estampas ou novas cores (clique para ver, nos favoritos de Londres, os modelos da Burberry), às it bags repaginadas com aplicações que estão em alta, como os insetos na Bamboo Bag, da Gucci, as bolsas também podem manter detalhes tradicionais em peças com novas sugestões de uso. Na Chanel, a bolsa bicolor matelassê aparece com suas alças de corrente vestidas de outra forma.

daks-20
Daks
altuzarra-fendi-balmain
De cima para baixo, da esquerda para a direita: Altuzarra, Altuzarra, Fendi e Balmain
fendi-12
Fendi
gucci-22
Gucci
gucci-29
Gucci
chanel-28
Chanel
chanel-30
Chanel

Assim como a Chanel, as grifes Hermès e Fendi são reconhecidas por suas bolsas clássicas. Nessa temporada as peças foram reeditadas com bordados e/ou alças diferenciadas, vistas também nos desfiles da Altuzarra, Balmain e Shiatzy Chen.

hermes-27
Hermès
fendi-16
Fendi
shiatzy-chen-5
Shiatzy Chen

Os bordados na Alexander McQueen, Dolce & Gabbana e Alberta Ferretti possuem cores vibrantes, flores 3D e fios metalizados que não passam despercebido. Na lista de favoritos: a mochila azul marinho com bordado dourado da Alberta Ferretti, para trazer o esporte para visuais básicos com camisa branca e jeans.

mcqueen-alberta-ferretti-deg
De cima para baixo, da esquerda para a direita: Alexander McQueen, Dolce & Gabbana e Alberta Ferretti
alberta-ferretti-31
Alberta Ferretti

Toque esportivo também nas alças e materiais das bolsas da Versus Versace e da Moncler Gamme Rouge, que misturou referências com um delicado floral retrô.

versus-versace-11
Versus Versace
versus-versace-12
Versus Versace
moncler-gamme-rouge-18
Moncler Gamme Rouge
moncler-gamme-rouge-19
Moncler Gamme Rouge

Do esportivo para o fun, as passarelas da Coach e Jeremy Scott trazem estampas divertidas e personagens em pequenas bolsas estruturadas. Dolce & Gabbana e Valentino são outras  duas grifes que apostam em um detalhe lúdico para o inverno através de detalhes delicados, desenhos e cores contrastantes respectivamente.

coach-jeremy-scott
Coach (em cima) e Jeremy Scott
dolce-e-gabbana-20
Dolce & Gabbana
dolce-e-gabbana-35
Dolce & Gabbana
valentino-13
Valentino

Cor! É o que não falta na bag “desenhada” da Prada, um clássico reeditado com bom humor, e nas bolsas e malas da Pucci, com as tradicionais estampas da grife. Que tal combinar com a roupa…

prada-12
Prada
pucci-9
Pucci
pucci-8
Pucci

Como fizeram a Custo Barcelona e a Anteprima, com suas carteiras estampadas? Falando nisso, as carteiras da temporada internacional aparecem em trio, na Fendi, ou em tamanho maxi, como nas marcas acima citadas, na Roksanda e na Prada, que desfilou um modelo incrível em tricô. Para não deixar nada em casa.

custo-barcelona-anteprima
Custo Barcelona (em cima) e Anteprima
fendi-15
Fendi
fendi-17
Fendi
roksanda-15
Roksanda
prada-14
Prada

Mais que maxi carteiras e bolsas duplas (clique para ver os modelos da Anya Hindmarch e da Gucci, em Londres e Milão), bolsas em tamanho GG passaram pela passarela da Coach,  Jil Sander, Jason Wu (que também conta com uma dupla de maxi e mani bag) Tod’s entre outras marcas…

coach-23
Coach
jil-sander-jason-wu
Jil Sander (em cima) e Jason Wu
jason-wu-18
Jason Wu
tods-28
Tod’s

E ganharam proporções ainda maiores em Paris, nos desfiles de grifes como Balenciaga e Céline.

balenciaga-6
Balenciaga
celine-12
Céline

Em contraponto, não faltou bolsa pequena para completar visuais festivos ou trazer “riqueza” para um look casual em dias onde documentos e celular bastam. Nos desfiles da Elisabetta Franchi, Emporio Armani, Balmain, Gucci e Lanvin, mini bags douradas, com alça de corrente, tecidos nobres e/ou detalhes de franjas, penas, pedras e pérolas. Destaque para a bolsa da passarela de John Galliano, que mistura corda, elemento rústico, e bordado delicado.

elisabetta-franchi-emporio-armani-balmain
De cima para baixo, da esquerda para a direita: Elisabetta Franchi, Elisabetta Franchi, Emporio Armani e Balmain
gucci-20
Gucci
lanvin-16
Lanvin
lanvin-17
Lanvin
john-galliano-8
John Galliano

Pedrarias, paetês, cristais e materiais metalizados em bolsas pequenas, médias e grandes. Anya Hindmarch, Giorgio Armani, Elie Saab, Tory Burch, Shiatzy Chen, e Dolce & Gabbana, são algumas das grifes que encheram a passarela de brilho e mostraram que os mesmos materiais podem ser retrô, românticos, descolados ou boho, dependendo da interpretação (e do restante da produção, claro).

ANYA-hindmarch-18
Anya Hindmarch
giorgio-armani-21
Giorgio Armani
elie-saab-tory-burch
Elie Saab (em cima) e Tory Burch
shiatzy-chen-3
Shiatzy Chen
dolce-e-gabbana-32
Dolce & Gabbana

Tachas e correntes marcaram presença nas coleções da Prada, Alexander McQueen (combinadas à braceletes pesados), Michael Kors e Alexander Wang, que apostou correntes largas tanto nas bolsas como nas pochetes da marca.

prada-11
Prada
alexander-mcqueen-20
Alexander McQueen
alexander-mcqueen-21
Alexander McQueen
michael-kors-23
Michael Kors
alexander-wang-16
Alexander Wang
alexander-wang-22
Alexander Wang
alexander-wang-18
Alexander Wang

Com o mesmo peso visual, os modelos com referência étnica das coleções da Balmain, Fendi e Valentino trazem metais misturados a animal print, franjas e penas (coloridas, na coleção da Valentino)…

balmain-fendi
Balmain (em cima) e Fendi
valentino-14
Valentino

Mas são as peles que confirmam sua forte presença nas próximas estações, em roupas e acessórios. As alças de pele estão com tudo, e são uma ótima maneira de atualizar bolsas antigas. Minhas preferidas: as bags com cartelas de cores interessantíssimas da Prada (amarelo com marrom e verde, e rosa com caramelo marrom e vinho são algumas delas).

fendi-miumiu-giorgio-armani
De cima para baixo, da esquerda para a direita: Fendi, Fendi, Miu Miu e Giorgio Armani
prada-13
Prada
prada-15
Prada

A alça é pouco? Tem modelo todo de pele em tons neutros na coleção da Fendi, e pele colorida nas passarelas da Shiatzy Chen, Altuzarra e Elie Saab.

fendi-14
Fendi
shiatzy-chen-1
Shiatzy Chen
altuzarra-27
Altuzarra
elie-saab-42
Elie Saab

Em meio a tantos detalhes, modelos com poucos adornos se destacam por suas formas nos desfiles da Gabriela Hearst, Giorgio Armani, Anteprima e Emporio Armani…

gabriela-hearst-9
Gabriela Hearst
gabriela-hearst-14
Gabriela Hearst
giorgio-armani-22
Giorgio Armani
anteprima-15
Anteprima
anteprima-14
Anteprima
emporio-armani-33
Emporio Armani

Entre os modelos estruturados, linhas curvas ou retas em bolsas atemporais com tons neutros ou escuros para comprar hoje e usar sempre: as redondinhas em cores como marinho e vinho, da Chloé, e as quadradas com poucos detalhes, como as bolsas dos desfiles da Jason Wu, Roksanda e Victoria Beckham, são investimento certo.

chloe-15
Chloé
chloe-18
Chloé
jason-wu-17
Jason Wu
roksanda-victoriabeckham
Roksanda (em cima) e Victoria Beckham

E os modelos geométricos da Cushnie Et Ochs são uma verdadeira obra de arte. Para deixar qualquer visual cheio de informação com sutileza. Amor é pouco.

cushnie-et-ochs
Cushnie Et Ochs

(Imagens: divulgação)