Negócios

Organizando feedbacks

Já ouviu falar da Matriz Urgente/Importante (ou Matriz de Eisenhower)? Uma das mais conhecidas ferramentas para auxiliar na gestão de tempo, o método propõe a construção de uma grade composta por quatro áreas onde serão divididos compromissos e tarefas de acordo com sua importância e urgência. Apesar de já ter lido diversas vezes sobre a Matriz de Eisenhower, confesso que nunca fiz uso do método para organizar minha rotina, mas recentemente passei a utilizar seus princípios para trabalhar os feedbacks recebidos e necessidades percebidas em minha marca.

matriz-urgente-importante-feedback

Costumo anotar em uma folha de papel sugestões, reclamações e comentários aleatórios que por algum motivo considerei interessante. Em seguida, classifico queixas e comentários através do princípio da Matriz Urgente/Importante (o que é importante e urgente, o que é urgente mas não importante, o que é importante mas não urgente e o que não é nem importante, nem urgente). Válido tanto para serviços quanto para produtos, é importante lembrar, quando trata-se de um produto, que precisamos considerar feedbacks não apenas referentes aos aspectos físicos (falei mais sobre olhar o produto como um todo aqui). Lembre-se também que os comentários devem ser filtrados de acordo com a realidade e propósito do negócio: aumentar a quantidade de peças iguais não conversa com a ideia da minha marca, por exemplo.

Depois da classificação, começo a rabiscar uma lista de soluções para os “urgentes e importantes” e em seguida parto para os demais pontos. Fazendo isso, consegui perceber que alguns ajustes são simples, e que existem tópicos que só precisavam ser lembrados para colocar em prática: um texto do site que não está tão claro quanto imaginava, gerando perguntas que deveriam ser respondidas por ele, é um exemplo. Além disso, organizar as questões que precisam ser aprimoradas ajuda a não “entrar em desespero” diante dos problemas mais complexos ou de uma grande quantidade de tarefas.

Colocar a Matriz de Eisenhower no papel me ajuda a ver de maneira mais clara o cenário atual dos meus negócios e a identificar os feedbacks  que mais afetam o andamento da marca solucionando-os primeiro. Quando a empresa conta com uma equipe pequena (de duas, três ou apenas uma pessoa) é ainda mais importante determinar uma ordem para a resolução desses pontos não apenas por questão de logística ou para que nada passe despercebido, mas também para não ser consumido por eles tendo que abrir mão do final de semana ou de momentos importantes na vida pessoal.

Vale lembrar que esse texto não pretende ser uma aula técnica sobre negócios. A intenção dessa e de outras publicações sobre o tema é apenas compartilhar experiências que funcionam por aqui e talvez possam auxiliar outros profissionais em situações parecidas. Por que falar sobre feedbacks ao invés de tarefas como um todo? Pois acredito que esse seja um dos aspectos mais importantes para o sucesso de um negócio, e por perceber que em muitas empresas críticas e sugestões não são consideradas ou tratadas com a seriedade que merecem.

(Imagem: Visual Hunt)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s