Viagem

Fazendo as malas

Não existe regra na hora de fazer as malas, mas organização e algumas dicas podem tornar essa tarefa mais fácil independente da forma de organização pessoal de cada um. Antes de começar a tirar os itens do armário, faça um planejamento levando em consideração o destino, a programação e a duração da viagem. Gosto de começar escrevendo os looks (esse descritivo pode viajar com você, facilitando na hora de se vestir) para saber exatamente o que levar, incluindo acessórios e sapato. Porém, não adianta montar três ou mais visuais completamente diferentes por dia: leve peças que possam ser utilizadas em mais de um dia, e em duas ou mais ocasiões. Meu cardigã verde militar, por exemplo, combina com jeans + três blusas, e com as estampas de um macacão e de outro vestido. Optar por uma cartela de cores restrita vai ajudá-la nessa tarefa.

Minha forma de organizar é fazendo o menor número de dobras possível, e sobrepondo as peças de forma que elas se “encaixem” para que não sobre espaço. No fundo da mala, coloco peças maiores e que não amassam (ou amassam pouco). Depois de colocar jaquetas, cardigãs, jeans e outras peças maiores, posiciono as roupas menores, e com mais dobras, sempre mantendo a pilha nivelada. As últimas a entrar na mala são as roupas com tecido fino, que tendem a amassar com maior facilidade; também esticadas ou dobradas poucas vezes. Proteja peças em tecidos muito delicados, com renda e bordados, e tricôs que podem “enroscar”, em sacos de plástico ou TNT. Depois de colocar as roupas, começo a encaixar sapatos e outros.

MALAS1

Os sapatos ocupam bastante espaço, e você não precisa levar todos os modelos de rasteira, sapatilhas e saltos que têm no armário: para uma viagem de verão, uma sapatilha, uma rasteira, um sapato de salto e um tênis, além do chinelo, são o suficiente. Viajar com o sapato mais volumoso é uma boa ideia para poupar espaço na mala (o mesmo com relação à jaquetas e casacos pesados, se possível).

Além da bolsa que viaja comigo, escolho uma peça extra com modelo versátil; como esta que tem alça longa para o dia e pode ser usada como bolsa de mão à noite (o suficiente para um look “arrumadinho” para jantar, quando a viagem não tem festa formal no roteiro). Aproveite a bolsa para armazenar acessórios: coloco brincos, anéis, pulseiras, colares e cintos, devidamente armazenados em saquinhos ou caixas próprias para cada peça, dentro dela. Da mesma forma, o chapéu e o tênis guardam coisas: coloco biquínis dentro do chapéu, o que também evita que ele amasse, e meias dentro do tênis.

MALAS3

Meias também podem ser colocadas “dentro” do bojo de sutiãs e biquínis, evitando que achatem caso você não possua uma embalagem especial para eles. Outro cuidado importante é com frascos de perfumes, cosméticos e maquiagens que podem quebrar: coloque-os entre as roupas, ou com as laterais protegidas por itens macios como pijama, lenços (eles são ótimos para usar o mesmo look de das formas diferentes, tornando a bagagem mais leve) ou sacos de tecido com peças íntimas. Essas e outras coisas menores devem ficar por último, para fechar os espaços. Lembre-se que quando há espaço vazio na mala, as peças “dançam” dentro dela e tendem a amassar/quebrar.

“Mas se a mala estiver cheia, não haverá espaço para trazer as compras feitas durante a viagem”. Meu truque: levar uma frasqueira grande vazia (a vermelha, na foto). Na volta, itens que antes estavam espalhados são colocados dentro dela e a transporto como bagagem de mão. Dessa forma, libero o espaço da frasqueira e de todos esses itens, agora dentro dela, na mala para colocar as compras. Malas com extensor ampliam ainda mais capacidade de armazenamento.

MALAS2

Mala pronta? Verifique alguns detalhes antes de partir:

• Coloque xampu e outros produtos com embalagem grande em frascos pequenos, encontrados individualmente em lojas de embalagens ou em kits para viagem (falei sobre eles aqui);

• Leve remédios para dor de cabeça, resfriado, curativos e afins;

• Tenha cópia de documentos pessoais e voucher do hotel, reservas de passeios e restaurantes (eu organizo toda essa “papelada” dentro de uma embalagem plástica, daquelas feitas para guardar  roupa de banho);

• Não esqueça de habilitar seu cartão de crédito para uso no exterior;

• Lembre de levar carregador para celular, câmera, cabos para eletrônicos além de adaptadores de tomada, se necessários;

• Fita crepe/dupla face, tesoura, agulha e linha também podem nos salvar de alguns imprevistos;

• Leve sacos e sacolas plásticas para separar as roupas sujas das limpas na volta;

• Pese e identifique sua mala, principalmente se ela for de uma cor/modelo “comum”. Além de ajudar a encontrá-la na esteira do aeroporto, a identificação é útil em caso de extravio de bagagem;

• Informe-se sobre o que você pode ou não trazer do exterior (esta matéria recém publicada no site da Folha de São Paulo pode esclarecer algumas dúvidas).

Boa viagem!

Anúncios

5 thoughts on “Fazendo as malas”

  1. Geeente, amei a ideia de levar a frasqueira para novas compras! Sempre me perco nessa hora por não ter mais espaço =/ Ameeeeeei! :D
    Vc acha que deixar as roupas assim é melhor do que guardá-las em rolinhos?

    Curtir

  2. Eu prefiro, Dani. Nunca me dei bem com rolinhos, pois para que eles não deixem a roupa mais amassada ainda precisam estar bem firmes e colocados em um espaço do tamanho “quase exato” (?!). Colocando as roupas abertas/com poucas dobras e itens maiores encaixados, preencho os pequenos espaços com coisas pequenas e que não amassam (ex: saquinho com lingeries, lenços etc). ;)

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s