Moda

Da vovó?

Os desenhos gráficos miúdos que invadiram passarelas e publicações de Moda nas últimas temporadas podem parecer antiquados; mas o que vai deixá-los com cara de roupa “da vovó” é a combinação errada. Resumindo, a produção certa nunca “envelhece”. Por isso, trago algumas dicas de como adotar essa tendência que não deve sair tão cedo de cena, como mostra o guia de compras para o inverno internacional da revista Elle (setembro de 2012).

Para não chamar muito a atenção, escolha estampas com cores próximas (sem muito contraste) ou use a peça estampada com itens lisos em tons claros. Cuidado ao coordenar essas estampas com peças de alfaiataria, pois aqui mora o perigo de parecer “cafona”. Terno convencional com qualquer tipo de estampa que tenha um pé no passado (inclua as bolinhas na lista) pode tornar o look careta.  Para fugir dessa imagem, use um blazer moderno, desestruturado, assimétrico e/ou com tecido diferenciado. Casaquetos sem gola, e com recortes retos marcados pela costura, são uma boa opção.

Fuja também dos acessórios vintage. E evite maquiagens que remetam à década de 50, como delineador gatinho + batom vermelho. Lembre-se que a estampa deve ser o único elemento “antigo” da composição. Quando misturar estampas, aposte em dois desenhos com tamanhos diferentes (comentei esse truque aqui). Exemplo: estampa gráfica miúda + listras largas.

Para um visual jovem, use camisa estampada + peças jeans com lavagem clara, acabamento resinado ou destroyed. Em looks maduros, acrescente tops ou bottoms brancos, minimalistas e estruturados. Repare como o xadrez clássico ficou interessante quando inserido em uma modelagem moderna e coordenado com peças “limpas”, na coleção da Daks, apresentada na última Semana de Moda de Londres.

A única forma de renovar-se quando o assunto é Moda, é deixando os preconceitos de lado. Diariamente vejo, em minha loja, mulheres apontando determinadas peças como “muito mocinha” ou “muito senhora”, sem razão de ser. Existem, claro, peças inadequadas para determinadas idades, mas posso dizer que são minoria. Que tal abrir a cabeça, e o guarda-roupa, para novas possibilidades?

(Imagens: reprodução)

Anúncios

2 thoughts on “Da vovó?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s